Home

Logística reversa  Imagem
Há mais de dois anos, as Casas Bahia iniciaram seu programa de reciclagem e conscientização ambiental, os “Amigos do Planeta”. Entre as ações desenvolvidas está a logística reversa de embalagens – que retira e dá destino correto a materiais como isopor, plástico e papelão que embalam as mercadorias entregues na casa dos clientes.
Além de prestar um serviço ao consumidor, a rede contribui diretamente com o meio ambiente. A logística reversa abrange todo o Estado de São Paulo e, até 2011, estará sistematizada nos demais estados onde as Casas Bahia atuam, a começar pelo Rio de Janeiro.
O “Amigos do Planeta” já encaminhou mais de 20 mil toneladas de materiais para reciclagem provenientes da logística reversa e da coleta seletiva de lixo realizada em mais de 100 lojas, prédios administrativos e o principal Centro de Distribuição. Este volume representa uma economia de mais de 27.000 m3 de área nos aterros sanitários de São Paulo.
Em 2008, a logística reversa representava 5% do volume total de materiais recicláveis processados na Central de Triagem construída pela rede no seu depósito de Jundiaí. Atualmente, esse processo já representa 50% do volume de isopor, plástico e papelão recolhidos pela empresa, o que equivale a mais de 100 toneladas por mês.
A Central de Triagem própria possui mais de 1.400 m2 de área, onde atuam 50 colaboradores, entre eles ex-catadores de lixo e pessoas com deficiência da comunidade local. Lá, os materiais – plásticos, isopor, papel, papelão, vidro, madeira, sucatas metálicas, entre outros – são separados, enfardados e comercializados. Toda a verba arrecadada com a venda dos recicláveis é investida em projetos sociais na área da educação.
Nas lojas, as Casas Bahia implantaram caça-pilhas e baterias em todas as filiais da cidade de São Paulo, à exceção dos shopping centers, onde a coleta seletiva segue a legislação municipal em vigor. Recolhidos, estes materiais são enviados para descontaminação e reciclagem.

Saiba como funciona o maior depósito da América Latina
Todas as noites e madrugadas armam-se verdadeiras operações de guerra dentro dos armazéns da Casas Bahia. A meta: cumprir as entregas diárias em 24000 endereços diferentes, localizados em oito estados brasileiros. Logística, portanto, é parte crítica da operação da empresa, especialmente porque tudo é feito com recursos e funcionários da casa, incluindo uma legião de 1000 motoristas.
Localizado em Jundiaí, no interior paulista, o principal centro de distribuição da empresa possui 170.000 metros quadrados cobertos, sendo considerado o maior da América Latina. Todos os dias, 260 caminhões com o inconfundível baianinho estampado no baú partem do depósito central para realizar as entregas aos clientes. Outros 45 fazem o mesmo, mas para abastecer as lojas com produtos eletroportáteis, enquanto 60 carretas levam mercadorias aos entrepostos localizados nos demais estados –à exceção do Rio de Janeiro –não possuem armazéns.
O movimento não pára por aí. O depósito de Jundiaí recebe, em média, 180 carretas de fornecedores diariamente. No total, 2 400 pessoas labutam no armazém, que também é munido de muita tecnologia para funcionar.
A integração do software de logística com o sistema de identificação dos produtos por código de barras é o que permite a localização dos produtos dentro do depósito e também o controle da entrada e saída das mercadorias. Todos os racks, onde são empilhadas as mercadorias, possuem uma placa com código de barras. Assim é possível saber, por exemplo, quantos fogões há em determinado rack com a simples aproximação de um leitor.
As vendas realizadas nas lojas são repassadas automaticamente para o sistema de logística da empresa. Ao final do dia, o sistema imprime milhares de etiquetas com código de barras que contêm a descrição de cada produto, além do endereço da entrega e o nome do cliente que o comprou.
Munida dessas informações, uma equipe do depósito faz a “puxada de mercadoria”. Essa etapa consiste na separação dos produtos que são devidamente etiquetados e encaminhados para um dos 420 boxes – espécie de garagem onde os caminhões são carregados. Esses boxes ladeiam todo o armazém.
            A entrada de cada produto em cada um dos boxes também é informada ao sistema que recebe previamente a programação das cargas. E na programação de cargas que são definidos o roteiro de cada caminhão e os produtos que cada veículo deverá entregar.
            O Sistema de Logística também ajuda a calcular a quantidade de caminhões necessária para as entregas do dia, a partir do cálculo da capacidade do caminhão em relação ao tamanho das mercadorias.
            Mensalmente, mais de 1,2 milhão de itens entram e saem do depósito central das Casas Bahia.

 Análise
Depois de analisar estas reportagens referentes a uma das maiores redes varejistas, percebe-se que a Casas Bahia é uma empresa que se preocupa com todas as etapas da Cadeia de Suprimentos desde a origem da matéria-prima de alguns produtos, estabelecendo contato com os fornecedores, para garantir a qualidade do produto até a entrega ao cliente, e ainda assim dão assistência depois da venda (Pós Venda).
A Casas Bahia pensa que a Logística é fundamental para que o cliente tenha satisfação em sua loja, pois não adianta, qualidade, preços baixos e outros fatores, e a mercadoria chegar com atraso e em más condições, então a Loja investe na parte de Transportes contando com uma parceira forte nesta área, mantendo uma relação com o Transportador, chegando ambos, adaptarem os caminhões para atender a demanda que é bem expressiva das Casas Bahia.
Contém um grande número de CD (Centros de Distribuição), com um amplo espaço de armazenagem e além de contar com a Tecnologia da Informação (Software) para controle de estoque, e para reposição automática das mercadorias faltantes e para saber quantos caminhões irão precisar para que seja entregue as mercadorias aos consumidores.
Outra colocação importante referente às Casas Bahia é a questão de sua consciência com o Meio Ambiente, proporcionando assim, a Logística Reversa, conforme citado acima. Eles retiram as embalagens de suas mercadorias e dão o destino correto a materiais como isopor, plástico e papelão que embalam as mercadorias entregues na casa dos consumidores.
Por toda essa preocupação, investimento e boa administração com a Logística e a Cadeia de Suprimentos que a Casas Bahia cada vez mais cresce e se consolida no mercado Brasileiro.

Imagem

2 pensamentos em “Logistica Reversa na Casas Bahia

  1. Por isso a casas bahia é um empresa respeitada e que a cada dia mais estar crescendo no mercado brasileiro por estar sempre inovando.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s